Postagem em destaque

Ecossistema alterado

Desde que me mudei para o Rio grande do Sul, comecei a "colecionar" os pássaros, borboletas, insetos e outros animais da região. E...

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

DO FUNDO DO POÇO

Depois de mais um longo hiato finalmente senti aquela vontade de voltar a escrever, não que eu a tenha perdido, mas a vida caminhando de tantas e inesperadas formas, me levando a outros caminhos (ou pelo menos outras escolhas) me fizeram tantas vezes parar e começar novamente. Me baseio pelo título, como se de repente a ficha caísse, como se eu tivesse tido aquele insight. É preciso aprender a valorizar as coisas simples da vida... a lembrar com carinho do que já se viveu. Deixei de querer refazer o que ja esta feito e deixei de me preocupar com o que ainda vai ser feito (pelo menos tento...)
Já disse em algum lugar como é complicado pra qualquer um de nós imaginar, ou na verdade deixar de imaginar, como vai ser nosso futuro. Temos por habito planejar, sonhar, querer. Quando digo que deixei de me preocupar com o amanhã, não falo em abdicar de meus sonhos e desejos, apenas digo que viver o hoje o agora tem sido mais proveitoso. Não posso mesmo mudar o que está feito, mas posso valorizar cada experiência que já passei, tê-las comigo no agora e quando o amanhã chegar avaliar com toda carinho e cuidado que a situação exigir e por fim (com base nas experiências anteriores) tomar a decisão certa.

É complicado, por várias vezes achei que não daria certo, outras tantas me fizeram pensar que alguma coisa estava errada. Mas a grande verdade é que nosso momento muda a cada segundo, antes mesmo de eu concluir essa linha meu momento já mudou. Eu já deixei de ser a pessoa que era a segundas atrás e agora sou uma outra pessoa. Não porque seja diferente, mas porque estou vivendo algo diferente, mesmo que esse "algo diferente" seja apenas um andar do ponteiro do relógio, mesmo que seja apenas um segundo a mais na minha vida.

Tenho buscado nesses últimos dias aparar pontas soltas na minha vida, não que vá me acontecer alguma coisa ruim e eu queira resolver assuntos pendentes. Mas assuntos pendentes são pra serem resolvidos, caso contrário não seriam pendências. Quero ter no meu coração a sensação de liberdade, o transbordar de felicidade que tive no momento em que meu insight se manifestou. Quando percebi que não mais estava preso às amarras em que sempre imaginei que existiam. Todos nós temos nossas ligações, sejam antigas, recentes e as vindouras, somos por natureza sentimentais. Estamos às vezes ligados carinhosamente e tantas outras essa ligação é paradoxal, como se quisessemos distância daquela pessoa, sem perceber que continuamos ligados a ela.

Admitir que muitas desses problemas em nossas ligações acontecem por culpa única e exclusiva nossa é o passo mais dificil, engulir o orgulho é por vezes doloroso, mas abrir o coração é algo que não tem como medir, é uma sensação maravilhosa, indescritivel. Nem sempre é possível refazer essas ligações, mas podemos assim mesmo guardar conosco o aprendizado que nos fez desfazer essa ligação e ter também todo calor e carinho que ela um dia nos deu. O amor pode sempre ser moldado, transformado, recriado. Algumas vezes não podemos recriá-lo como era anteriormente, mas podemos igualmente amar e desejar que esse amor também alcance outras pessoas.

É muito dificil, muito mesmo. Mas desarmar-se é reconhecer que não somos poços de perfeição, que erramos mas principalmente que corrigir esse erro é apenas um passo que podemos dar, com toda simplicidade. Como a propaganda do plano de saúde, diga mais vezes que você ama. Depois de uma briga, sorria e abrace. Antes de dormir dê um beijo, ofereça um colo, um afago. Mas faça tudo isso, ou faça o que quer que lhe venha a cabeça com o coração, faça com amor. Faça porque é o melhor que você tem a oferecer a quem quer que seja.

Preciso dizer que te amo
Antes
que minha voz fique muda
Antes
que a lua se
E
as estrelas não mais brilhem no alto

Preciso
dizer que te amo
Antes
que nossa música acabe
E
teus braços desenlacem minha cintura
Preciso
dizer-te agora, que teu coração bate no ritmo do meu

Agora
que sinto teu cheiro, tua boca na minha pele
Agora
e antes que a nossa música acabe

Preciso
dizer que te amo
Antes
que o dia amanheça
Que
a tarde me envelheça

Preciso
dizer que te amo antes que meu amor cresça
E
para fora de mim... salte!
E
de mim se esconda no universo

Preciso
dizer que te amo
Agora
e antes de dizer-te outra vez.

Muitas pessoas estiveram (e estão) ao meu lado durante a caminhada, já escrevi alhures algo falando sobre o exercício de agradecer, mas queria aqui dedicar com todo carinho, tudo que escrevi, tudo que tenho vivido ultimamente a duas pessoas que movem meu mundo. Meu filho lindo Rodrigo e a meu companheiro das horas boas e difíceis. Agradecer à família do meu companheiro pelo imenso apoio que têm me dado nos meus momentos mais depressivos e tristes, mas, como dizem, é pra frente e para cima que se caminha. “Caminhante , não existe nenhum caminho... o caminho se faz ao caminhar!”

obrigado a todos que estiveram aqui e me prestigiaram com sua leitura ou comentário e por ventura ainda voltarão aqui.

Definir é limitar-se.